Categorias

8 razões para vender suplementos pela internet

8 razões para vender suplementos pela internet

Investir em um negócio próprio é um pensamento que já passou pela cabeça de todo mundo. Muitas vezes, o problema acaba por não ser o dinheiro, mas sim, a falta de coragem em dar o pontapé inicial no processo de abertura.

 

O medo do desconhecido é natural para muitos novos empreendedores. Conhecer o mercado e o setor que deseja participar é fundamental para o sucesso do seu negócio.

 

Neste artigo, vamos elucidar dúvidas comuns de muitas pessoas e mostrar o verdadeiro potencial de um e-commerce. Além disso, vamos mostrar 8 razões que vão te fazer querer empreender agora mesmo.

 

Progresso constante do setor

 

O crescimento do mercado de suplementos apresenta-se de maneira contínua durante os últimos anos, apesar das inúmeras crises pelas quais o país passou. Um dos fatores para esse ocorrido foi o aumento no número de pessoas que frequentam academias.

 

De acordo com uma pesquisa feita pelo Sebrae, entre os anos de 2007 a 2012, o mercado de academias apresentou um crescimento de 133% e após esse período, apesar do número em si ter reduzido, foi atingida a média de crescimento de 13% anualmente.

 

A Associação Brasileira dos Fabricantes de Suplementos Nutricionais e Alimentos para Fins Especiais (Brasnutri) estima um crescimento de 11% para 2019, sendo que em 2018 houve um faturamento de 2 bilhões de reais.

 

Esse otimismo deve-se a inúmeros fatores, um dos principais é a nova regulação aprovada pela Anvisa em julho de 2018. Essas normas possibilitaram que novos ingredientes sejam utilizados na produção de suplementos alimentares, aumentando a capacidade de produção das fábricas.

 

Aumento das vendas realizadas pela Internet

 

O crescimento do e-commerce no Brasil permite um amplo crescimento na comercialização de suplementos alimentares. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o setor de comércio eletrônico pode ter um aumento de R$ 79,9 bilhões para 2019.

 

 Em 2018, o Brasil atingiu a marca de 105,32 bilhões de reais, conforme relatório da Worldpay Inc. (NSE: WP; LSE: WPY). O mesmo relatório prevê um crescimento de 39% das vendas pela internet até o ano de 2022, prospectando que a quantia passe dos 150 bilhões.

 

Outro fator importante é a previsão de alta para o tíquete médio de compra no ano de 2019. A previsão é que cada compra seja de R$ 301,00. Além disso, as compras realizadas por meio de smartphones e tablets devem subir em 33%.

 

Possibilita definir melhor o público

 

Pesquisas mostram que a relação do público com suplementos é bem variável, podendo atingir desde jovens, até idosos. Contudo, a internet possibilita delimitar um público específico para focar seus esforços de comunicação e investimentos.

 

No geral, estudos apontam um equilíbrio entre mulheres e homens que consomem suplementos alimentares, como a pesquisa da ABIAD de 2016 que revelou o consumo um pouco maior por parte dos homens, sendo 53% e das mulheres 47%, havendo pequena margem de diferença.

 

Por meio da internet, é possível atingir um público jovem. De acordo com outra pesquisa, realizada pela Growth Supplements, a idade estabelecida entre pessoas que compram online é de 25 a 34 anos, o que representa cerca de 45% do que é vendido.

 

Ampla área geográfica de atuação

 

Na internet, não existe limite geográfico. É possível realizar vendas para todo o território nacional, diferente de uma loja física que, em caso de não existir um site, fica limitado às proximidades e ao público local.

 

Muitas vezes, o planejamento para escolher o melhor ponto físico pode desestruturar toda a viabilidade do negócio, seja por custos elevados ou por falta de público e potenciais consumidores.

 

A segmentação geográfica é inexistente no meio online. Produtos regionalizados podem ser comercializados para outras regiões e novos públicos podem ser desenvolvidos e atingidos. Dessa forma, é possível focar em públicos de determinadas idades e determinados locais a partir de onde e como é obtido a maior receita e retorno de investimentos.

 

Menos investimento para o empreendedor e maior comodidade ao consumidor final

 

O valor de um e-commerce na internet é bem menor comparado ao custo de abrir uma loja em local físico. Há diversos custos que podem dificultar e inviabilizar um negócio, como aluguel, luz, água, telefone, etc. Além de precisar pagar os custos de funcionários e outras taxas para abertura de empresa.

 

Um site possibilita um lucro final muito maior, pois os custos de operação são bem menores em comparação a outros modelos de negócio. Os gastos mensais do site são apenas os de manutenção que, geralmente, é uma taxa bem baixa.

 

Fora os baixos custos, são grandes os benefícios ao consumidor final. Na internet, é possível pesquisar facilmente sobre produtos, preços, formas de pagamento, etc.

 

Hoje em dia, busca-se maneiras mais práticas e rápidas de finalizar uma compra. O único do trabalho das pessoas em um site é escolher o produto e depois a melhor forma de pagamento. Não há preocupação com horário comercial ou locomoção até o local.

 

Facilidade e rapidez para se abrir um negócio online

 

As flexibilizações ao abrir um negócio online não permanecem somente no investimento monetário, mas também em relação a burocracias como a trâmites de abertura de empresa, CNPJ, etc.

 

A agilidade dos negócios digitais possibilita que o negócio inicie mais rápido. Um outro motivo que é relevante, tanto para o custo quanto para que um negócio inicie rapidamente, é o estoque.

 

Existem modelos de negócios virtuais que não precisam de estoque para que seja iniciada a operação e, como todo negócio online, é possível tê-lo como uma forma complementar de renda.

 

A Brasil Nutri Shop, por exemplo, trabalha com um modelo de Dropshipping. Dessa maneira, nossos franqueados podem trabalhar diretamente com o nosso estoque em seu site e não precisam se preocupar com todo o processo de logística. 

 

Possibilidade de trabalhar como quiser

 

Um negócio próprio permite a flexibilidade de trabalho, ou seja, trabalhar como quiser, mas um negócio online vai além de evitar todas as questões burocráticas, ele facilita um trabalho home office.

 

Ou seja, não é preciso sair de casa para conseguir vender seus produtos, não há preocupação com cumprir horários, etc. É muito mais fácil cumprir rotinas, gerenciar metas, prazos, entre outros inúmeros fatores de interferência que se tornam controláveis.

 

Essa tendência do mercado cresce a cada dia, tendo em vista o conforto e a comodidade que esse modelo de negócio traz. Muitas vezes, é preciso apenas um notebook, um telefone e a criatividade para elaborar novas estratégias, além de coragem para coloca-las em prática.

 

Um público extremamente satisfeito e aberto a novidades

 

O segmento de suplementos alimentares possui um grande número de pessoas satisfeitas. Uma pesquisa recente da ABIAD (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos Para Fins Especiais e Congêneres) relevou que 96% das pessoas que consomem suplementos alimentares estão muito satisfeitas com o resultado.

 

Sendo que 75% dessas pessoas usam suplementos como complemento alimentar (vitaminas, proteínas, minerais, etc.) e 57% buscam promover o bem-estar (energia, aumento de massa muscular, pré-treino, entre outros). Além disso, a maioria das pessoas consomem suplementos pelo menos uma vez por mês. Desses 19% que adquirem por preço, 14% vão pela fórmula e 13% escolhem por marca.

 

Em 2015, a ABENUTRI divulgou dados que mostravam que haviam 250 marcas no mercado divididas por 60% nacional e 40% importadas. Em novas pesquisas divulgadas, foi revelado que atualmente existem 500 marcas e o número de marcas nacionais aumentou para 70% do mercado. Esses dados evidenciam a melhora do nosso mercado interno e da preferência por produtos nacionais.

 

Existem inúmeros dados para serem levantados, há muitas pesquisas que ainda não foram feitas, mas com esses dados é possível perceber como o mercado de suplementos segue em constante aumento.

 

Também é possível perceber que o casamento entre e-commerce e venda de suplementos pode funcionar muito bem, mas claro, depende sempre do esforço individual e da dedicação para fazer seu negócio prosperar.

 

Com nossos modelos de franquia que já fazem o cruzamento virtual com o mercado de suplementos, você consegue ter seu próprio negócio e ainda aproveitar todas as vantagens de ser um franqueado. Você pode ver mais clicando aqui.

Voltar